fbpx
Como o Design Gráfico agrega valor a uma marca e a conecta às pessoas.

Sem grandes dificuldades, quando desbloqueia o seu smartphone, você consegue diferenciar qual ícone do aplicativo do Banco do Brasil e qual é o do Spotify, certo? Isso acontece por causa da identidade visual dessas duas marcas serem bem específicas e marcantes.

Quando vai na estante de livros, você sabe identificar de longe qual é O Senhor dos Anéis e qual é Harry Potter por causa das cores, do tamanho da capa, da lombada e, também, por causa da fonte utilizada. Alguém pensou bem em como tornar a aparência desses dois livros bem reconhecível e diferenciada.

Nesses dois exemplos acima há o bom trabalho de um designer por trás. Ele é aquele carinha meio doido, cheio de ideias, (normalmente, segurando uma xícara de café) que quebra a cabeça para pensar formas e métodos de como agregar valor a uma marca e ajudar a vender mais.

“E como se agrega valor a uma marca?” Você deve estar se perguntando. Então, é sobre isso este texto. Vou aqui elencar alguns métodos e estratégias.

Mais do que um rostinho bonito, alguém inteligente e que sabe o que quer: conquistar você. 

O design não deve ser apenas bonito, mas também inteligente e condizente com a imagem que se deseja passar. Além disso, deve também se conectar com o público a que se deseja atingir. 

Já imaginou um escritório de advocacia usando cores vibrantes ou uma lanchonete de bairro usando tons metálicos e sombrios? Não condiz com o que cada um vende e também não condiz com o público-alvo. Mesmo que a logo seja linda, se não tiver o estudo do mercado e do pública, será um tiro pela culatra. Podem ligar para o seu escritório perguntando se vende pão, por exemplo. Eu tenho de olhar para o seu negócio e identificar do que se trata.

Marca bonita tem aos montes: a sua tem de ser além, tem de ser o destaque da festa.

Claro que fazer uma logo bonita é essencial. Mas o trabalho de um designer não para aí. Marca pode ser definida como um nome, uma designação, um sinal, um símbolo ou uma combinação deles. Ela tem como propósito identificar bens e serviços de um vendedor ou grupo de vendedores e, assim, diferenciá-los dos concorrentes. Bonito, né? Mas isso requer muito estudo e técnica. Agregar conceito, significado e significante. Sem significado ou sentido lógico, ou mesmo que o tenha sem o cuidado apurado da imagem, a marca tende a não vingar porque dificilmente cumprirá seu objetivo de comunicar a personalidade da empresa.

No processo chamado Naming, a marca passa por uma análise usando técnicas de comunicação e marketing, visando, inclusive, o valor ergonômico do design. Processo que vai além de dar um nome, mas pensar no conceito sonoro, visual e sensorial para criar uma marca condizente.

Por exemplo, recentemente a Globo mudou de logo. A combinação de cores da versão antiga era utilizada desde 1988. De lá para cá, a emissora mudou e se expandiu muito. Inclusive, se modernizou a ponto de estar brigando no ramo dos streamings. Mudanças tão profundas assim requerem uma mudança visual condizente. O visual sempre precisa estar condizente com o modo de pensar. A Globo entendeu que é preciso estar mais próximo de seu público. Ser acessível.

“Quisemos refletir nessa identidade visual toda a proximidade com o público que a marca da TV Globo traz. Uma marca que evoluiu, para se adaptar aos tempos atuais, mas manteve o DNA da criação de Hans Donner há mais de quatro décadas. E é acessível, humana, flexível, conversa com as pessoas. Mais do que nunca, nesse novo on-air, a emoção do conteúdo se funde e dá vida a essa marca”, afirma Manuel Falcão, diretor de Marca e Comunicação da Globo.

Enfim.

Como foi falado, a marca é algo sério. É preciso pensar bem, senão pode dar com os burros n’água. Toda empresa pode e deve se preocupar com isso. Seja ela pequena ou grande.

É cada vez mais importante saber como usar o design como ferramenta para atrair o olhar e o desejo dos consumidores e aumentar as vendas. As pessoas só compram quando acreditam que aquilo irá agregar algo a elas, seja pelo valor estético, pela funcionalidade, pelo prazer que proporciona ou pela praticidade.

Não vacile não, contrate um bom trabalho de design.

Inscreva-se e receba todas as novidades da AND

Receba as atualizações e aprenda com o nosso time

Blog Content

Confira outras matérias do Blog AND.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

“Recebeu aí?”: 3 dicas para colocar em prática antes de mandar um release

Celular vibrou! Tem pauta nova chegando e pedido de release para disparo na imprensa. O assunto precisa repercutir. Vai lá, abre o Word, escreve o texto, muda algo, revisa, corrige, lê de novo – dessa vez em voz alta -, aprova e envia e-mail pra aquele mailing de lei. Pronto. Tá feito! Mas fala aí… Você acha que é só isso mesmo? Não, hein?! É o seguinte. A gente preparou 3 passos rápidos e importantes para seguir antes de enviar qualquer release. Vem com a gente!

Leia mais

Estratégias para construir um Branding de sucesso

Em poucas palavras, podemos definir branding como o processo de gestão de uma marca. Ilude-se quem acha que se trata exclusivamente de identidade visual. Na verdade, nome, marca, fonte ou logotipo são a ponta do iceberg. Eles são apenas a proa que guia a empresa para dentro do mercado. O branding é a construção e a manutenção de uma identidade.

Leia mais

Importância da Otimização de Sites

Atualmente, vivemos na era da informação, cuja principal característica é a velocidade em conseguir e gerar resultados. Com o advento da internet, criada em meados do século XX, as principais fontes de visibilidade para as empresas tornaram-se on-line, sobretudo através de sites.

Leia mais

Inscreva-se e receba todas as novidades da Agência Nove Dois

Receba as atualizações e aprenda com o nosso time

Increva-se em nossa lista de transmissão e fique ligado em todas as novidades.

Copyright 2022 © All rights Reserved. Developed by Agência Nove Dois